BEM VINDO

Gostaria de deixar claro que o evangelho de Jesus Cristo é para mim motivo de honra,“porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê...”(Rm 1:16). Tenho, porém, a cada dia, mais vergonha do evangelicalismo pregado nos púlpitos de algumas igrejas e vivido por muitos de seus membros.

O espírito mundano tem assolado e impregnado as mentes e corações do povo de Deus, como um mal que se alastra em todos os setores da vida religiosa: doutrina, liturgia, fé e padrões de conduta. A tal ponto que muitos crentes sinceros, mas negligentes quanto ao conhecimento das Escrituras, têm se deixado enredar “pela astúcia de homens que induzem ao erro” (ef 4:14).


ARQUIVOS DO BLOG

sexta-feira, 5 de março de 2010

Parte1. Fruto do Espírito

Este trabalho é resultado de uma série de estudos ministrados na SOCIEDADE FEMININA e compilado posteriormente em forma de Apostila. Aqui, eles serão divididos em partes para facilitar o acesso.
Glória Maria Temóteo Brasil
2º Semestre/2006


PROGRAMA DE INCENTIVO
No início do semestre cada irmã deve receber uma figura de uma cesta vazia. Ao longo das semanas será desenvolvido um Programa de Incentivo (presença e pontualidade, versículos memorizados, tarefas realizadas, convidadas,  etc) sendo entregues frutos recortados como bonificação, que serão colados à cesta.

Ao final do período, as ofertas arrecadadas no semestre poderão ser
convertidas em brindes que deverão ter o valor fixado em "x" frutos.  Estes poderão ser adquiridos pelas irmãs conforme a quantidade de mercadoria (frutos) que tiverem para trocar - como em uma feira de "escambo".

Assunto: Doutrina do Espírito Santo
Tema: O Fruto do Espírito
Texto Base: Gálatas 5:16-25
Classe: Senhoras e Moças


INTRODUÇÃO
Nosso estudo começa no capítulo cinco de Gálatas, com um grande e maravilhoso assunto que é a liberdade que usufruímos em Cristo: liberdade para não sermos escravos de homens, liberdade para não pecarmos, liberdade para andarmos no Espírito e darmos fruto.

Porém, quais as condições para dar fruto e quem pode dá-lo?

I. QUEM PODE DAR FRUTOS?


Conheçamos melhor a Palavra do Senhor, no texto de João 15:1-15.
Verso 1. Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor.
Jesus nos diz que Ele é a Videira Verdadeira, os crentes são os Ramos e Deus o Agricultor que dela cuida.

Verso 2. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda.
Quem não conheceu freqüentadores de igreja que só tinham aparência de Crentes (Mc 11: 12-14 e 20) como a figueira estéril? Ou que produziam frutos maus (Mt 7:19-20) e cujo destino a Bíblia diz que seria serem lançados ao fogo? Outros, porém, nos remetem à Parábola do Semeador, pois dão frutos – estes O Agricultor limpa, produzem mais fruto, como em bom solo – e frutificam a 30, 60 e 100 por 1.

Verso 3. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado.
O QUE SERIA LIMPAR?  O verso dois diz que Deus limpa e o verso três diz que “vós já estais limpos”. Qual a diferença? Tomemos outro trecho das Escrituras para compararmos coisas espirituais com coisas espirituais.
Em Jo 13:2-10, Jesus lava os pés aos discípulos. Pensemos na cultura do Oriente – A imagem de alguém voltando dos banhos públicos para sua casa. Seus pés estariam sujos e precisariam ser lavados, mas não o seu corpo, que já tinha sido banhado. O significado espiritual seria restaurar comunhão com Deus (já banhou o corpo todo – única oferta), como em Hebreus 10:14. Mas precisa lavar os pés, significando confissão de pecados para perdão, como em 1 Jo 1:9 (Disciplina para crescimento).
Hebreus 10:14  Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados.
1 João 1:9  Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.

Verso 4. Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim.
Permanecer em Cristo é ter as Palavras da Bíblia no coração, memorizar e trazer à lembrança quando estamos no meio de uma tribulação. É guardar os mandamentos e saber quais as ordens de Cristo para o nosso dia a dia. É fazer o que Cristo manda.
Tiago 1:2  Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações,
Filipenses 4:6  Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as Vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças
Tiago 4:17   Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando.

Verso 8. Nisto é GLORIFICADO meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus DISCÍPULOS.
Para quê ou por que dar fruto? Para glorificar a Deus e ser reconhecido como sendo discípulos de Cristo.
Efésios 2:10  Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas

Verso 11. Tenho-vos dito estas coisas para que O MEU GOZO esteja em vós, e o VOSSO GOZO SEJA COMPLETO.
Conhecer tudo isso é ter o gozo (ALEGRIA) de Cristo em si mesmo. E mesmo em meio a tribulações ter a felicidade de conhecer o Deus Eterno e saber que foi escolhido por Ele, vivendo uma vida digna e frutífera.
João 15:16  Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.

II. COMPARAÇÃO DO FRUTO DO ESPÍRITO COM O “HINO DO AMOR” DE 1 CO 13.




































II. COMO MANIFESTAR O FRUTO DO ESPÍRITO
Manifestar o Fruto do Espírito não é obter mais do Espírito, pelo contrário, é permitir que o Espírito consiga mais de nós. Permitir que Deus cumpra em nós todo o Seu propósito, manifestar ao mundo as virtudes de Cristo através de um caráter cristão virtuoso.

É ter uma vida vitoriosa, que glorifique a Cristo. O crente espiritual é constante, não sazonal - não se produz o Fruto uma semana e outra não. Independe das condições as quais o crente esteja passando, ou das pessoas com as quais ele convive.

Não depende das qualidades naturais que cada pessoa possui ou do seu temperamento. Não pode ser fingido ou fantasiado: uma pessoa, por interesse, pode tentar agir calma, alegre, graciosamente por determinado período de tempo, mas sempre acabará por mostrar sua verdadeira face.

O homem natural, não regenerado, por mais que se esforce, somente poderá reproduzir essas virtudes de forma imperfeita, posto que não são naturais e sim sobrenaturais, produzidas por Deus. O Fruto do Espírito é produzido NO crente PELO Espírito, através de uma vida de submissão e obediência à Palavra de Deus.

IV. O FRUTO DO ESPÍRITO ATRAVÉS DE PERSONAGENS BÍBLICOS FEMININOS
Vamos realizar o estudo buscando em personagens bíblicos femininos, exemplos de vida que possam nos ajudar nesta caminhada à Santificação e ao crescimento na graça de Jesus Cristo.

Muito já foi escrito sobre o assunto, mas eu creio ser de grande valor o exercício de meditarmos sempre nos mesmos versículos, posto que as misericórdias do Senhor se renovam a cada manhã ( Lm 3:22-23).
Várias são as personagens que poderiam ser utilizados como exemplos, todavia, optamos por essas mulheres. As irmãs poderão pensar em outros nomes.

A. O FRUTO DO ESPÍRITO É: ... AMOR ...


Conceito Teológico: No idioma original é o amor Agape e identifica o amor de Deus. É o alicerce da vida cristã e excede todo o entendimento, pois o amor fruto do Espírito vem de Deus e é derramado no coração do crente pelo Espírito Santo (Ef 3:17;19).
Rm 5:5 porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado.




MARIA
Ela fez o que pôde
(Mt 26:6-13; Mc 14: 3-9; Jo 12: 1-9)




Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus para Betânia, (...) Deram-lhe, pois, ali, uma ceia; (...)
 1. Ela não pensou em si mesma - Deu tudo o que tinha.
Então, Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, mui precioso, ... (preciosíssimo perfume) ... ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos;
O perfume era algo muito caro para Maria possuir e talvez ela o guardasse para as suas núpcias ou o seu próprio sepultamento. Mas, por amor, ela derramou o seu coração junto com o bálsamo aos pés de Jesus. Isto me fez lembrar uma outra cena, onde Jesus mostra o contraste entre uma mulher pecadora salva e um religioso perdido: “a quem muito se perdoou muito amou...”.


2. Foi criticada – que desperdício...
Mas Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, o que estava para traí-lo, disse: Por que não se vendeu este perfume por trezentos denários e não se deu aos pobres? (...)
Muitas vezes somos criticadas ou até mesmo criticamos as atitudes de pessoas porque não concordamos ou não entendemos – fazemos isso com amor? Olhamos com amor? As nossas ações devem ser feitas todas olhando para Cristo, querendo agradá-lo: Jesus mostra o contraste entre o que crê e perdido: O que crê faz com a mão direita e a esquerda não vê - e Seu pai do céu o recompensará. O perdido faz para ser visto dos homens - e esta é a sua recompensa. Diariamente vidas são entregues à obra de Deus... que DESPERDÍCIO... ou... que AMOR?

3. Jesus entendeu
Mas Jesus disse: Deixai-a; por que a molestais? Ela praticou boa ação para comigo. Porque os pobres, sempre os tendes convosco e, quando quiserdes, podeis fazer-lhes bem, mas a mim nem sempre me tendes.
As obras de caridade devem fazer parte da vida do salvo, mas não devem fazê-las esperando glória dos homens ou mérito perante “um ser superior” – como fazem os incrédulos. Nós temos uma obra de caridade a fazer deixada pelo Senhor:  “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” Mc16:15.

4. Seus motivos eram puros
Ela fez o que pôde: antecipou-se a ungir-me para a sepultura.
Faltavam seis dias para Jesus ser morto e sepultado e Deus tocou o coração daquela mulher simples... Antecipou-se a ungi-Lo para a sepultura. Se você está na vontade de Deus, mesmo que aos olhos humanos não seja reconhecida, Ele lhe dará a paz e a alegria de O estar servindo.


5. Em memória de Maria
Em verdade vos digo: onde for pregado em todo o mundo o evangelho, será também contado o que ela fez, para memória sua.
Muitos homens e mulheres viveram antes de nós e o que Jesus disse sobre Maria é como se tivesse dito ao mesmo acerca deles: Os heróis da fé de Hb 11, Calvino, Lutero, Anne Carmaical, Linvigstone e tantos outros incontáveis. Nós seremos lembrados por alguém? Por um crente sincero?

6. E encheu-se toda a casa com o perfume do bálsamo.
Podemos sentir a fragrância daquele perfume, ainda hoje.
Como é bom sentir aquele aroma... quase o posso sentir agora... Nos missionários que estão nas tribos, nos europeus que deram suas vidas na África, na SELVA AMAZÔNICA, nos caboclos que estão indo pregar o evangelho na Europa, Índia.


Há uma forma de podermos exalar este perfume: estando com Jesus e Sua palavra: “Somos para com Deus o bom perfume de Cristo”. Maria tinha estado aos pés de Jesus enquanto Marta se preocupava com tantos afazeres... ela escolheu a melhor parte e isto não lhe foi tirado.

Continuaremos  a descrever o Fruto do Espírito na Parte2.
.

É permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste Blog, desde que o nome da autora seja mencionado e postado o seu link de origem. Lei n. 9.610, 19/02/98. http://amulhereapalavra.blogspot.com.br/