BEM VINDO

Gostaria de deixar claro que o evangelho de Jesus Cristo é para mim motivo de honra,“porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê...”(Rm 1:16). Tenho, porém, a cada dia, mais vergonha do evangelicalismo pregado nos púlpitos de algumas igrejas e vivido por muitos de seus membros.

O espírito mundano tem assolado e impregnado as mentes e corações do povo de Deus, como um mal que se alastra em todos os setores da vida religiosa: doutrina, liturgia, fé e padrões de conduta. A tal ponto que muitos crentes sinceros, mas negligentes quanto ao conhecimento das Escrituras, têm se deixado enredar “pela astúcia de homens que induzem ao erro” (ef 4:14).


ARQUIVOS DO BLOG

sábado, 6 de março de 2010

Parte2. Fruto do Espírito





Assunto: Doutrina do Espírito Santo
Tema: O Fruto do Espírito
Texto Base: Gálatas 5:16-25
Classe: Senhoras e Moças





B. O FRUTO DO ESPÍRITO É: ... ALEGRIA ...  

No conceito secular, ALEGRIA é um estado intrínseco, está na natureza da pessoa ou do fato. Por exemplo, Cores Alegres – o amarelo não fica alegre porque é amarelo, ao contrário, ele é, em si, uma cor alegre, que alegra os ambientes.

No Conceito Teológico, ALEGRIA – do original grego – significa Chara (estar alegre, regozijar-se) e Agalliaomai (exultar-se, regozijar-se grandemente, transbordar de alegria, gozo).

1. ALEGRIA É DIFERENTE DE FELICIDADE

Felicidade significa bom êxito, bem-estar, prosperidade. É circunstancial (temporária) provêm do ambiente, é externa. Depende da conduta de outras pessoas, da seqüência de eventos da vida, até das mudanças do clima.

2. EXEMPLOS BÍBLICOS DA DIFERENÇA ENTRE O QUE O MUNDO INCRÉDULO CHAMA DE ALEGRIA E O QUE DEUS DIZ:


3. A ALEGRIA SEGUNDO A BÍBLIA:
• Seu autor é Deus
Pois produziu em nossos corações, por meio de Suas promessas, a esperança de uma dia estarmos com Ele em PLENA ALEGRIA.
João 16:20 Em verdade, em verdade eu vos digo que chorareis e vos lamentareis, e o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se converterá em alegria.
• Dentro da história de nossas vidas iniciou-se na salvação, e é resultado da fé no Salvador.
Atos 13:52  Os discípulos, porém, transbordavam de alegria e do Espírito Santo.
• Inicia-se no próprio Deus conforme:
Isaías 61:3 “... e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a sua glória”
• Volta-se para Deus:
Tito 2.13 “... aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus...”
• Não está baseado no circunstancial, nos elementos externos ao homem.
Hebreus 12:2 “... olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus”

Em 1 Pedro, no verso (1.6): Os crentes devem ser alegres apesar das provações no tempo presente; No (1.8): pelo amor de Cristo e em (4.13): na medida que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo.





MARIA
Jovem, virgem ... grávida ... E ALEGRE!
(Lucas caps.1-2)



1. Maria, o vaso escolhido por Deus, para ser a mãe  do salvador, cumprindo a profecia de Isaías  7.14, feita por volta de 700 anos antes. A profecia era conhecida pelos justos e piedosos que aguardavam a redenção de Israel. Maria com José, seu noivo, chamado justo, eram descendentes da casa de Davi, e com certeza conheciam e aguardavam o seu cumprimento.

2. O anjo anuncia a Maria o plano divino:
Ela, comprometida com José, reconhecidamente virgem, apareceria grávida e ao seu noivo e a toda a sociedade diria ser o cumprimento da profecia, e todos deveriam crer em sua palavras. Caso, porém, não acreditassem, ela poderia ser apedrejada como adúltera pela lei dos judeus.

3. O testemunho pelas próprias palavras de Maria, conhecido como “Magnificat”.
A minha alma engrandece ao Senhor - Lucas 1.46
Ela entendeu perfeitamente a mensagem do anjo e as implicações que seu cumprimento trariam. Apenas creu e entregou-se a Deus: (1:38 - disse Maria: Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra).

O meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador - Lucas 1:47
Ela própria exulta de alegria. E outros testificam isso:
. O Anjo Gabriel: (1:28 - disse: Alegra-te, muito favorecida! O Senhor é contigo)
. Isabel: (1:45 - Bem-aventurada a que creu...) – Alegre, feliz!

Porque contemplou na humildade da sua serva - Lucas 1:48
Deus pôs Seus olhos nela ... e ela se sentiu presenteada por Ele. A si mesma se chamou escrava, continuou pobre, casada com um carpinteiro, fugindo de um lado para outro, a pé ou num jumentinho, com medo dos poderosos e temendo pela vida de seu filho.

Pois, desde agora, todas as gerações me considerarão bem-aventurada - Lucas 1:48
Mãe de um Rei! Seu palácio: um estábulo; seu berço: uma manjedoura; seus adoradores: simples pastores. E ela estava alegre, feliz! Sua alegria estava em contemplar a Deus e o cumprimento de Sua Palavra profética – O Redentor! Ela tinha sido escolhida para trazê-Lo ao mundo e sofrer por Ele: Jesus, O Messias!

Porque o Poderoso me fez grandes coisas. Santo é o seu nome - Lucas 1:49
Ela conhecia ao Deus de Israel e recitou as Escrituras:
Sl 111:9 “Enviou ao seu povo a redenção; estabeleceu para sempre a sua aliança; santo e tremendo é o seu nome.”

Lucas 1:50  A sua misericórdia vai de geração em geração sobre os que o temem

Conceito secular de misericórdia significa ter compaixão. É sentir dó, pesar diante dos males sofridos por outra pessoa e misericórdia é oferecer caridade e clemência diante da desgraça alheia.

Conceito Teológico, o significado é livramento da pena ou castigo merecidos. Misericórdia (oiktirmos) – Ter piedade ou misericórdia, ter compaixão. Emprega-se como sinônimo de (eleeo) – Ter compaixão.

Maria, considerou Deus misericordioso, e Ele o é. Mas vejamos se na sua vida ela foi  livre de passar por dificuldades e problemas.
a) A visita dos pastores (Lu 2.18-19)
Anunciando as grandezas referidas pelos anjos – Maria, porém, guardava todas estas palavras, meditando-as no coração.
b) Simão, no Templo (Lu 2.25-35)
“Eis que este menino está destinado ... para ser alvo de contradição (também uma espada traspassará a tua própria alma.”
c) Profetiza Ana (Lu 2.38)
Falava que o menino era a Redenção de Israel.
d) Aos 12 anos, no Templo (Lu 2.49-51)
Jesus dá o primeiro sinal de sua natureza e ministério “Ele lhes respondeu: Por que me procuráveis? Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai? Não compreenderam, porém, as palavras que lhes dissera. Sua mãe, porém, guardava todas estas coisas no coração.”
e) Maria viveu e sofreu toda a vida por seu Filho Divino
Esteve presente durante Seu ministério (Jo2.12). Sofreu as injúrias, mentiras e perseguições que Ele sofreu, até dos próprios irmãos (...“pois nem mesmo os seus irmãos criam nele.” João 7:5) e esteve presente na Sua morte (Jo 19.26)
f) A Alegria de Maria, testemunha da misericórdia de Deus
Que a salvou dos seus pecados (“Deus meu Salvador” Lu 1.47) – pelo sangue de Jesus. E mesmo em meio a dificuldades terrenas considerou-se feliz e reconheceu (“Porque o Poderoso me fez grandes coisas.” Lucas 1:49).

Em Atos 1.14, Vemos Maria com os apóstolos e discípulos, e os irmãos do Senhor, em Jerusalém, no cenáculo, perseverando em orações e aguardando o cumprimento da promessa da descida do Espírito Santo, que se cumpriu no dia de Pentecostes (At 2.1-4)


C. O FRUTO DO ESPÍRITO É: ... PAZ ...

No conceito secular paz significa ausência de conflito. No conceito teológico, no grego original - Eirene, significa: Bem-estar que vem do próprio Deus.

1. A FONTE DA PAZ
a) Deus Pai é chamado de Deus da Paz
Rm 15:33 E o Deus da paz seja com todos vós. Amém!
(Rm 16:20 E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás.
Fp 4:9  e o Deus da paz será convosco.
b) Jesus é o Príncipe da Paz
Is 9:6  Porque um menino nos nasceu, ... e o seu nome será: ... , Príncipe da Paz;
c) Espírito Santo produz Paz
Gl 5:22  Mas o fruto do Espírito é: ... paz...

2. QUEM NÃO PODE TER PAZ
O homem incrédulo, por melhores condições que ele possa ter na vida: Saúde, bens materiais, família, ele sempre estará, consciente ou não, sob o poder da morte e a ameaça do juízo divino. A bíblia os chama de:
Filhos da desobediência - Ef 2:2 “... do espírito que agora atua nos filhos da desobediência;”
Filhos da ira - Ef 2:2 “... e éramos, por natureza, filhos da ira,”
Inimigos de Deus - Cl 1:21 “... estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras malignas,”

3. CINCO ASPÉCTOS DA PAZ:
3.1. PAZ COM DEUS
Se fundamenta na obra de Redenção e é o resultado do perdão de Deus: já não há desobediência, ira ou inimizade entre Deus e o Homem. Essa virtude faz parte da alma do Crente fiel, que tem certeza da sua salvação em Cristo e que está livre de qualquer juízo de Deus.
a) Cristo é o mediador da paz
Cristo, na Cruz do Calvário pagou os pecados, reconciliando o pecador com Deus (Ef 2:14;18).
b) Mediante a fé o pecador é justificado e alcança a paz com Deus (Rm 5:1).

3.2. PAZ DE DEUS
a) É um presente que Cristo oferece ao crente (Jo 14:27)
Ele pode gozar uma paz interior que independerá das adversidades, problemas ou perturbações do dia-a-dia.
b) É obtida e mantida na vida do crente através da comunhão íntima com Jesus (Fp 4:6-7)
Sua confiança e segurança serão depositadas no Senhor, e em tudo buscará Seus conselhos, pela Bíblia e oração.
c) Para este crente, a Paz de Cristo orientará suas decisões e ações (Cl 3:15)
Este crente não se exasperará com as grosserias do esposo(a) ou filhos incrédulos, mas responderá com brandura, pois entenderá que a inimizade deles, primariamente, é com Deus. Também não se deixará irritar pelo vendedor mal educado, com as implicâncias do vizinho, ou por ser ultrapassado na fila do médico, pois seu objetivo será sempre buscar a paz;

3.3. PAZ NA IGREJA
É na Igreja que os crentes aprendem a exercitar e praticar a paz.
a) É a ausência de desordem na Igreja (Co 14:33);
b) É uma comunhão diária de paz com os líderes (1T 5:13) e entre os irmãos (2Co 13:11)
O crente que goza a paz de Deus não será melindroso... não se sentirá ofendido ou ultrajado por um irmão na igreja, suspeitando de alguma má vontade, pois estará com seu espírito tranqüilo, descansando no Senhor.
c) A prática da Paz e da Santificação até a vinda de Cristo (Hb 12:14).

3.4. PAZ COM TODOS OS HOMENS
É um alvo a ser alcançado pelo crente, pois deve mostrar ao mundo um caráter transformado, refletindo a imagem de Cristo.
a) Se possível, deve Ter paz com todos os homens (Rm 12:18)
b) Deve buscar diligentemente a paz (1Pe 3:11)
c) Não esperar elogios dos homens, antes, esperar ser honrado por Cristo (Mt5:9).

3.5. MINISTÉRIO DA PAZ
Assim como recebemos o perdão de Deus, sem merecimento algum, nós que éramos inimigos fomos objeto de Sua paz, também Deus nos deu uma grande obra para realizarmos, enquanto estamos aqui na terra: ir por todo o mundo e pregar o Evangelho da paz. É uma arma na luta contra Satanás (Ef 6:15) e um ministério que nos foi outorgado por Deus (2Co 5:18-19), além de uma honra e grande responsabilidade, pois somos embaixadores de Cristo - Seus representantes oficiais na terra - (2Co 5:20).

É DEUS QUEM BUSCA PAZ COM O PECADOR E A CONSERVA.
Isaías 26:3 Tu, SENHOR, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti.
Mt 11:28 Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.




ABIGAIL
“Bem-aventurada a Pacificadora
... porque será chamada filha de Deus.”
Mt 5:9 / 1 Sm 25:1-44





1. Contexto
O rei Saul fora rejeitado por Deus e, impiamente, procurava matar Davi, já ungido rei. Davi fugia com um bando de 600 homens. No Carmelo, os pastores de Nabal tosquiavam as suas ovelhas, e o bando de Davi os protegeu.
2. Nabal
Era um homem rico, porém, maligno e duro de coração. Seu nome significa “homem de Belial” – significa tolo – não de estúpido mental, mas de alguém insensível ou louco, quanto a Deus e aos direitos dos homens.
3. Abigail
Era o nome de sua mulher. Ela era sensata e formosa.
4. O Pedido de Davi
Davi Envia 10 moços a Nabal para pedir mantimentos. A saudação é de paz e revela a amizade que seus homens tinham pelos servos de Nabal. Os moços de Davi falaram a Nabal e aguardaram.
(vs. 6;8) “Direis àquele próspero: Paz seja contigo, e tenha paz a tua casa, e tudo o que possuis tenha paz! achem mercê, pois, os meus moços na tua presença, porque viemos em boa hora; dá, pois, a teus servos e a Davi, teu filho, qualquer coisa que tiveres à mão.”
5. A resposta de Nabal
Nabal responde de maneira insolente. Ignora propositadamente a Davi, mostrando predileção por Saul (v. 10). É avarento. Os moços de Davi lhe relatam o desagravo de Nabal.
(vs. 10,11)  “Quem é Davi, e quem é o filho de Jessé? Muitos são, hoje em dia, os servos que fogem ao seu senhor.”
 “Tomaria eu, pois, o meu pão, e a minha água, e a carne das minhas reses que degolei para os meus tosquiadores e o daria a homens que eu não sei donde vêm?”
6. A ira de Davi
Davi fica enfurecido e resolve vingar-se.
(vs. 13; 21) “Pelo que disse Davi aos seus homens: Cada um cinja a sua espada. E cada um cingiu a sua espada, e também Davi, a sua Ora, Davi dissera: Com efeito, de nada me serviu ter guardado tudo quanto este possui no deserto, e de nada sentiu falta de tudo quanto lhe pertence; ele me pagou mal por bem.”
(vs. 13; 22) “subiram após Davi uns quatrocentos homens, e duzentos ficaram com a bagagem. Faça Deus o que lhe aprouver aos inimigos de Davi, se eu deixar, ao amanhecer, um só do sexo masculino dentre os seus.”
7. Abigail é avisada
Sobre a bondade de Davi e seu pedido e a resposta de Nabal. Do perigo iminente e a necessidade de evitar uma desgraça.
(vs. 15;16) “Nesse meio tempo, um dentre os moços de Nabal o anunciou a Abigail, mulher deste, dizendo: Aqueles homens, porém, nos têm sido muito bons, e nunca fomos agravados por eles e de nenhuma coisa sentimos falta em todos os dias de nosso trato com eles, quando estávamos no campo. De muro em redor nos serviram, tanto de dia como de noite, todos os dias que estivemos com eles apascentando as ovelhas.”
(v. 14) “Davi enviou do deserto mensageiros a saudar a nosso senhor; porém este disparatou com eles.”
(v. 17) “Agora, pois, considera e vê o que hás de fazer, porque já o mal está, de fato, determinado contra o nosso senhor e contra toda a sua casa.”
8. Abigail age com sabedoria
Prepara um presente, manda os seus servos adiante dela a encontrar-se com Davi e oculta o plano a Nabal.
(v. 18) “Então, Abigail tomou, a toda pressa, duzentos pães, dois odres de vinho, cinco ovelhas preparadas, cinco medidas de trigo tostado, cem cachos de passas e duzentas pastas de figos, e os pôs sobre jumentos,”
(v. 19) “e disse aos seus moços: Ide adiante de mim, pois vos seguirei de perto.
(v. 19; 17 b) “Porém nada disse ela a seu marido Nabal.” “ e ele é filho de Belial, e não há quem lhe possa falar.”
9. O encontro com Davi
Abigail intercede pela sua casa, com humildade, assume a responsabilidade da culpa e pede perdão. Usou a Palavra e exortou em nome do Senhor. Tinha convicção que Davi era um servo de Deus, pois lembrou as promessas e o relacionamento de Davi com Deus e o alertou sobre o pecado da vingança pessoal.
(v. 23) “Vendo, pois, Abigail a Davi, apressou-se, desceu do jumento e prostrou-se sobre o rosto diante de Davi, inclinando-se até à terra.”
(vs. 24; 25b) “Lançou-se-lhe aos pés e disse: Ah! Senhor meu, caia a culpa sobre mim; permite falar a tua serva contigo e ouve as palavras da tua serva.” “ eu, porém, tua serva, não vi os moços de meu senhor, que enviaste.”
(v. 26) “Agora, pois, meu senhor, tão certo como vive o SENHOR e a tua alma, foste pelo SENHOR impedido de derramar sangue e de vingar-te por tuas próprias mãos. Como Nabal, sejam os teus inimigos e os que procuram fazer mal ao meu senhor.”
(v. 28) “Este é o presente que trouxe a tua serva a meu senhor; seja ele dado aos moços que seguem ao meu senhor. Perdoa a transgressão da tua serva; pois, de fato, o SENHOR te fará casa firme, porque pelejas as batalhas do SENHOR, e não se ache mal em ti por todos os teus dias.”
(v. 30) “E há de ser que, usando o SENHOR contigo segundo todo o bem que tem dito a teu respeito e te houver estabelecido príncipe sobre Israel”
(v. 31) “então, meu senhor, não te será por tropeço, nem por pesar ao coração o sangue que, sem causa, vieres a derramar e o te haveres vingado com as tuas próprias mãos;”
10. Davi volta a sensatez
a) Agradece a Deus e a Abigail. Recebe os presentes em sinal de perdão.
(v. 32) “Então, Davi disse a Abigail: Bendito o SENHOR, Deus de Israel, que, hoje, te enviou ao meu encontro.”
(vs. 33;34) “Bendita seja a tua prudência, e bendita sejas tu mesma, que hoje me tolheste de derramar sangue e de que por minha própria mão me vingasse. Porque, tão certo como vive o SENHOR, Deus de Israel, que me impediu de que te fizesse mal, se tu não te apressaras e me não vieras ao encontro, não teria ficado a Nabal, até ao amanhecer, nem um sequer do sexo masculino.”
(v. 35) “Então, Davi recebeu da mão de Abigail o que esta lhe havia trazido e lhe disse: Sobe em paz à tua casa; bem vês que ouvi a tua petição e a ela atendi.”
11. Nabal é castigado por Deus
Nabal Percebe a gravidade do seu ato. É castigado.
(v. 37) “Pela manhã, estando Nabal já livre do vinho, sua mulher lhe deu a entender aquelas coisas; e se amorteceu nele o coração, e ficou ele como pedra.”
(v. 38) “Passados uns dez dias, feriu o SENHOR a Nabal, e este morreu.”
12. Davi reconhece que a vingança é do Senhor
Mais uma vez agradece a Deus e recompensa Abigail.
(v. 39) “Ouvindo Davi que Nabal morrera, disse: Bendito seja o SENHOR, que pleiteou a causa da afronta que recebi de Nabal e me deteve de fazer o mal, fazendo o SENHOR cair o mal de Nabal sobre a sua cabeça.”
(v. 40) “Mandou Davi falar a Abigail que desejava tomá-la por mulher. Tendo ido os servos de Davi a Abigail, no Carmelo, lhe disseram: Davi nos mandou a ti, para te levar por sua mulher.”
13. Abigail é conservada em paz
É humilde diante do servos do servo de Deus. Torna-se esposa do rei Davi.(vv. 41) “Então, ela se levantou, e se inclinou com o rosto em terra, e disse: Eis que a tua serva é criada para lavar os pés aos criados de meu senhor.”
(vv. 42) “Abigail se apressou e, dispondo-se, cavalgou um jumento com as cinco moças que a assistiam; e ela seguiu
os mensageiros de Davi, que a recebeu por mulher. “
.

É permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste Blog, desde 
que o nome da autora seja mencionado e postado o seu link de origem. 
 Lei n. 9.610, 19/02/98. http://amulhereapalavra.blogspot.com.br/