BEM VINDO

Gostaria de deixar claro que o evangelho de Jesus Cristo é para mim motivo de honra,“porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê...”(Rm 1:16). Tenho, porém, a cada dia, mais vergonha do evangelicalismo pregado nos púlpitos de algumas igrejas e vivido por muitos de seus membros.

O espírito mundano tem assolado e impregnado as mentes e corações do povo de Deus, como um mal que se alastra em todos os setores da vida religiosa: doutrina, liturgia, fé e padrões de conduta. A tal ponto que muitos crentes sinceros, mas negligentes quanto ao conhecimento das Escrituras, têm se deixado enredar “pela astúcia de homens que induzem ao erro” (ef 4:14).


ARQUIVOS DO BLOG

terça-feira, 21 de junho de 2011

Patriarca Isaac

Abraão, Sara e Isaque

Clique AQUI
(Slideboom)

ISAQUE

Isaque era o filho de Abraão e Sara, um dos patriarcas de Israel. Ele era pai de Jacó e Esaú. Na história de Isaque vemos um homem tentando agradar a Deus ao mesmo tempo que sofria com frustrações humanas.

NOME E LINHAGEM

O nome "Isaque" significa "ele ri" ou "ele riu". Estudiosos já debateram sobre quem esta rindo. A linhagem de Isaque é interessante. Sara não só era a esposa de Abrão, como também sua meia irmã (Gênesis 20:12). Este fato isolado pode ter interferido na concepção de um filho anos antes. Por causa de seu parentesco, Isaque pertencia aos dois lados da família de Terah (pai de Abraão).



No entanto, Isaque não era o único filho de seu pai. Ele também tinha um filho com a concubina Hagar, chamado Ismael. Quando Abraão e Sara duvidaram da Palavra de Deus de que eles teriam um filho, Sara deu sua escrava, Hagar, para Abraão para dar a luz a sua descendência. Mas, isso foi inapropriado. Isso mostrou que eles não criam. Mais tarde, Isaque nasceu, assim como Deus havia prometido.

ABRAÃO PROVA SUA FÉ

O teste supremo da fé de Abraão veio na época em que Isaque era um adolescente vivendo num território palestino. Abraão tinha observado o filho da promessa crescer e virar um rapaz saudável. Porém Deus pediu que Abraão oferecesse Isaque como sacrifício. No entanto quando a sua fé não vacilou, Deus interveio no momento crucial e mandou outra oferenda na forma de um carneiro. Por causa de sua obediência, Deus prometeu grandes bênçãos à Abraão. Isaque também participou nestas bênçãos (Gênesis 22; 25:11). Paulo honrou este ato de fé e obediência séculos depois. Ele chamou Abraão de o pai de muitas nações (Romanos 4:1-25). Depois da morte de Sara (Gênesis 23), Abraão resolveu arrumar uma esposa para Isaque. Era costume naquela época que os pais arrumassem casamentos para seus filhos. Abraão não queria que seu filho se casasse com uma mulher pagã, então mandou seu servo à cidade de Nahor na Mesopotâmia para encontrar uma esposa dentro de sua parentela. Esta descrito em Gênesis 24 o seu encontro com Rebecca. Este é um relato que enfatiza fé, perseverança e bênçãos divinas. Bethuel, o pai de Rebecca, e Labão seu irmão, concordaram com o plano e ela partiu com a benção de sua família para assumir suas novas responsabilidades como esposa de Isaque.

UMA FAMíLIA COM REBECA

Quando Abraão faleceu numa idade já avançada, Isaque e seu irmão Ismael o sepultaram na cova de Macpela (Gênesis 25:8-9). Isaque então se tornou o patriarca da família. Ele clamou a Deus que lhe desse filhos, e Rebecca concebeu gêmeos, Esaú e Jacó. Esaú se tornou um caçador e Isaque o favorecia. Jacó era mais colono e fazendeiro e era o favorito de sua mãe. Jacó também era muito astuto e tirou vantagem de seu irmão num dia em que ele estava faminto. Ele convenceu seu irmão de trocar a sua primogenitura por um prato de sopa de lentilha. O fato de Jacó ter a primogenitura, dava a ele o direito de ter uma porção dobrada da herança (Deuteronômio 21:17).

Naquele tempo houve um período de grande fome na terra. Deus instruiu Isaque a não visitar o Egito (Gênesis 26:2). Se ele ficasse na Palestina, ele gozaria de imensa prosperidade. Isaque prosperou tanto que o rei Abimeleque pediu para que ele se mudasse. Ele se mudou para Betseba aonde tinha água o suficiente para seu rebanho, e sua fortuna aumentou ainda mais.

Apesar de Esau ser o filho preferido de Isaque ele desagradou seu pai quando casou-se com duas mulheres Hittite. Perto do fim de sua vida, Isaque queria abençoar seu primogênito da maneira patriarca tradicional (Gênesis 27). Rebecca ouviu por acaso as instruções que ele deu para Esaú e encorajou Jacó a enganar seu pai, que já estava velho e cego, se fazendo passar por Esaú e roubando a benção de seu irmão. O plano deu certo e Isaque deu a benção da primogenitura a Jacó. Quando Esaú descobriu o que havia acontecido, ficou com muito rancor de Jacó. Rebecca manda Jacó para ficar com seu irmão, Labão na Mesopotâmia, para fugir de seu irmão e também para encontrar uma esposa. Duas décadas depois Jacó retorna muito rico e próspero com sua família. Ele se reconcilia com seu irmão antes de Isaque falecer. Isaque é enterrado em Hebrom. (Gênesis 35:27-29).

Extraído da Bíblia Ilúmina
http://www.iluminabrasil.com.br/