BEM VINDO

Gostaria de deixar claro que o evangelho de Jesus Cristo é para mim motivo de honra,“porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê...”(Rm 1:16). Tenho, porém, a cada dia, mais vergonha do evangelicalismo pregado nos púlpitos de algumas igrejas e vivido por muitos de seus membros.

O espírito mundano tem assolado e impregnado as mentes e corações do povo de Deus, como um mal que se alastra em todos os setores da vida religiosa: doutrina, liturgia, fé e padrões de conduta. A tal ponto que muitos crentes sinceros, mas negligentes quanto ao conhecimento das Escrituras, têm se deixado enredar “pela astúcia de homens que induzem ao erro” (ef 4:14).


ARQUIVOS DO BLOG

domingo, 29 de maio de 2011

Visuais para história de ABRAÃO, ISAQUE e JACÓ - Classe Primários

Livro de Gênesis

Fig.1 - Chamado de Abraão
















Fig.2 - Isaque com os gêmeos Esaú e Jacó

Fig.3 - O Chamado de Jaco

















VISÃO GERAL

ABRAÃO
Abraão é uma das figuras mais importantes da Bíblia. É chamado "o amigo de Deus" (II Crônicas 20:7, Tiago 2:23) Embora não tivesse filhos, Deus lhe prometeu, "todas as famílias da terra serão abençoadas através de ti" (Gênesis 12:3). Essa aparente contradição possibilitou grandes testes de fé, promessa e realização para Abraão e sua esposa Sara. Através da vida de Abraão, Deus revelou seu plano de escolher e fazer aliança com o seu povo. Abraão confiou em Deus e agora é conhecido como o pai do povo escolhido de Deus.
... quando Abraão tinha 100 anos e sua mulher 90, "o Senhor fez exatamente o que havia prometido" (Gênesis 21:1). O casal idoso não se podia conter de alegria pelo nascimento do filho prometido. Abraão e Sara riram de incredulidade nos dias da promessa, agora riam e se alegravam na sua riqueza. O bebê, nascido no tempo de Deus, foi chamado Isaque ("ele ri!"). Sara disse "Deus me deu motivo de riso; e todo aquele que ouvir isso, vai rir-se juntamente comigo" (21:6).

ISAQUE
Isaque era o filho de Abraão e Sara, um dos patriarcas de Israel. Ele era pai de Jacó e Esaú. Na história de Isaque vemos um homem tentando agradar a Deus ao mesmo tempo que sofria com frustrações humanas.


Uma família com Rebeca
Quando Abraão faleceu numa idade já avançada, Isaque e seu irmão Ismael o sepultaram na cova de Macpela (Gênesis 25:8-9). Isaque então se tornou o patriarca da família. Ele clamou a Deus que lhe desse filhos, e Rebecca concebeu gêmeos, Esaú e Jacó. Esaú se tornou um caçador e Isaque o favorecia. Jacó era mais colono e fazendeiro e era o favorito de sua mãe. Jacó também era muito astuto e tirou vantagem de seu irmão num dia em que ele estava faminto. Ele convenceu seu irmão de trocar a sua primogenitura por um prato de sopa de lentilha. O fato de Jacó ter a primogenitura, dava a ele o direito de ter uma porção dobrada da herança (Deuteronômio 21:17).

Naquele tempo houve um período de grande fome na terra. Deus instruiu Isaque a não visitar o Egito (Gênesis 26:2). Se ele ficasse na Palestina, ele gozaria de imensa prosperidade. Isaque prosperou tanto que o rei Abimeleque pediu para que ele se mudasse. Ele se mudou para Betseba aonde tinha água o suficiente para seu rebanho, e sua fortuna aumentou ainda mais.

Apesar de Esau ser o filho preferido de Isaque ele desagradou seu pai quando casou-se com duas mulheres Hittite. Perto do fim de sua vida, Isaque queria abençoar seu primogênito da maneira patriarca tradicional (Gênesis 27). Rebecca ouviu por acaso as instruções que ele deu para Esaú e encorajou Jacó a enganar seu pai, que já estava velho e cego, se fazendo passar por Esaú e roubando a benção de seu irmão. O plano deu certo e Isaque deu a benção da primogenitura a Jacó. Quando Esaú descobriu o que havia acontecido, ficou com muito rancor de Jacó. Rebecca manda Jacó para ficar com seu irmão, Labão na Mesopotâmia, para fugir de seu irmão e também para encontrar uma esposa. Duas décadas depois Jacó retorna muito rico e próspero com sua família. Ele se reconcilia com seu irmão antes de Isaque falecer. Isaque é enterrado em Hebrom. (Gênesis 35:27-29).

JACÓ
Neto de Abraão e filho de Isaque, Jacó foi um dos grandes patriarcas da nação de Israel. Na verdade, a nação em si foi nomeada com outro nome de Jacó: "Israel". Porém é o seu nome original - Jacó - que nos da uma idéia de seu caráter. Seu nome significa "enganador".

Historia pessoal
A princípio, a vida de Jacó pode parecer sem graça, sendo que ele não fez muito mais que cuidar de seu gado e criar sua família. Porém se prestar atenção, você verá que sua vida foi cheia de dramas e conflitos entre ele e os membros de sua família e até entre ele e Deus. Sua história de vida é extraordinária desde o início.

Começando uma família
Os capítulos 29 e 30, do livro de Gênesis, descreve o nascimento da maioria dos filhos de Jacó. Léia deu quatro filhos à Jacó: Ruben, Simeão Levi e Judá (Gênesis 29:31-35).
Raquel não havia tido filhos, então deu sua serva Bilá à Jacó. Bilá teve dois filhos Dã e Naftali (Gênesis 30:1-8). Vendo que não estava mais concebendo, Léia deu sua serva Zilpa à Jacó como esposa. Ela concebeu mais dois filhos a quem Léia chamou de Gade e Aser (Gênesis 30:9-13).

Porém Léia ainda queria ter mais filhos. Então um dia, ela elaborou um plano quando viu que seu filho mais velho havia achado algumas mandrágoras no campo. Ela trocou as mandrágoras (acreditava-se que estimulava a concepção) pelos serviços de Jacó (Gênesis 30:14-15). Léia então concebeu os filhos de número cinco e seis, Issacar e Zebulom, que logo seguiu ao numero sete, uma filha chamada Diná (Gênesis 30:14-21).

Por fim, Raquel concebeu seu primeiro filho, José (Gênesis 30:22-24).

Jacó como Nação de Israel
Deus prometeu aos três principais patriarcas - Abraão, Isaque e Jacó - que ele faria de suas descendências uma grande nação e que daria a eles a terra de Canaã para que morassem. Porém foi pelo nome dado por Deus a Jacó, "Israel" que essa nação é conhecida.

Além disso, até o nome "Jacó" tem significado vasto na bíblia. Os escritores bíblicos usaram o nome "Jacó" como sendo a nação, por volta de uma centena de vezes (Salmos 59:13). O nome "Jacó", é constantemente achado em paralelo com "Israel" (Números 23:7). Mais especificamente, "Jacó" é usado como o reino do norte de Israel (Amós 7:5). Em Isaias 41:21 o título "Rei de Jacó" se refere ao próprio Deus.

A maneira que o nome de Jacó foi usado, reflete a importância que ele ocupa na história da nação como o pai das doze tribos.

Excerto da Bíblia Ilúmina


Figuras originais em feltro. http://www.bettylukens.com/
É permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste Blog, 
desde que o nome da autora seja mencionado e postado o seu link
de origem.  Lei n. 9.610, 19/02/98. http://amulhereapalavra.blogspot.com/