BEM VINDO

Gostaria de deixar claro que o evangelho de Jesus Cristo é para mim motivo de honra,“porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê...”(Rm 1:16). Tenho, porém, a cada dia, mais vergonha do evangelicalismo pregado nos púlpitos de algumas igrejas e vivido por muitos de seus membros.

O espírito mundano tem assolado e impregnado as mentes e corações do povo de Deus, como um mal que se alastra em todos os setores da vida religiosa: doutrina, liturgia, fé e padrões de conduta. A tal ponto que muitos crentes sinceros, mas negligentes quanto ao conhecimento das Escrituras, têm se deixado enredar “pela astúcia de homens que induzem ao erro” (ef 4:14).


ARQUIVOS DO BLOG

sexta-feira, 21 de maio de 2010

O Livro de Ester

Clique AQUI













TEMA: DEUS CUIDA DOS CRENTES
TEXTO: Porque, se de todo te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro e livramento, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para conjuntura como esta é que foste elevada a rainha? (Ester 4:14)
ALVO:
• DEUS CUIDA DE CADA CRENTE.
• DEVEMOS SENTIRMO-NOS SEGUROS.
• IDENTIFICAR NOSSAS AFLIÇÕES, ANGÚSTIAS E INSEGURANÇAS E CONFESSÁ-LAS A DEUS, E ASSIM DESENVOLVER UMA VIDA CRISTÃ COM SEGURANÇA, PAZ E ESPERANÇA.
PRÉ-AULA: GRÁFICO DA CRONOLOGIA DO EVENTOS QUE ACONTECERAM ANTES E DEPOIS DOS FATOS DESCRITOS NO LIVRO DE ESTER.
CÂNTICO: HINO 344, DO CANTOR CRISTÃO.
VERSÍCULO PARA ENSINAR
LANÇANDO SOBRE ELE TODA A VOSSA ANSIEDADE, PORQUE ELE TEM CUIDADO DE VÓS. 1 PE 5:7
MÉTODO DE ENSINO: PRELEÇÃO COM PARLAMENTO.
CLASSE: ADOLESCENTES.

A LIÇÃO
INTRODUÇÃO
O CENÁRIO
É a Pérsia. O povo judeu viera exilado da Palestina há pelo menos 130 anos. Estamos por volta de 478 a. C. A primeira leva de pessoas que voltou faz sessenta anos. O relato apresentado neste livro está inserido em um contexto, não entre aqueles que voltaram, mas dentre os que ficaram na Pérsia. Há uma multidão de Judeus espalhados em todo o Império persa.

CAPÍTULO 1
A RAINHA VASTI É DEPOSTA. 3º ANO DO REINADO DO REI ASSUERO.

1. A dimensão do Império. Desde a Índia até a Etiópia, sobre 127 províncias (V. 1).
2. O banquete. O rei Assuero promove uma festa que dura 180 dias e, ao final, um banquete de 7 dias.
O rei, após muito ingerir bebidas, pediu que a rainha viesse até seus convidados para mostrar-se, pois era muito formosa.
3. A rainha recusou-se a obedecer o rei. Como punição pela desobediência, após consultar seus conselheiros, o rei a depôs.

Passados 4 anos (1.3 comp. 2.16)

CAPÍTULO 2
ESTER É A NOVA RAINHA DA PÉRSIA E MORDECAI LIVRA O REI DA MORTE.

1. Em busca de virgens formosas para substituir a rainha. Por orientação de seus assessores, o rei envia oficiais por todo império, para escolher virgens formosas. Todas as escolhidas são trazidas para Susã, a capital do Império. Aquela que mais agradasse ao rei seria a nova rainha.
2. Hadassa é escolhida.
Seu nome que significa MURTA, planta da palestina, cujo utilização alegórica nas escrituras está associada a generosidade de Deus( Is 41.19; 55.13) e a paz (Zc 1.8-11). Também é Ester, significando estrela. De origem judaica, órfã, fora criada por seu primo, Mordecai. Que orientou-a para que não revelasse sua origem diante das pessoas que agora passaria a conviver.
3. Foi entregue a Hegai, um eunuco, responsável pela guarda da casa das mulheres.
Eunuco são pessoas escolhidas para administrarem as mulheres do monarca. Homens que são incapacitados de exercer suas funções sexuais. Ester ficou pelo menos doze meses sob cuidados especiais, até que foi levada à presença do rei.
4. Os cuidados de Deus :
Ester é favorecida por Hegai (v. 9); E é orientada por Hegai (v. 15); “ O rei amou mais Ester que todas as mulheres” (v. 17).
Registros históricos afirmam que os reis da Pérsia só poderiam casar com jovens que pertencessem a sete famílias de nobres.
ASSIM FICAM MUITO MAIS CLAROS OS CUIDADOS QUE DEUS DISPENSOU A ESTER.
5. Mordecai (v. 21-23), o primo de Ester, tomou conhecimento de uma conspiração contra a vida do rei e o denunciou. Dois homens Bigtã e Teres que buscavam tirar a vida do rei, são descobertos e mortos. No livro das crônicas do rei, fica registrado o feito de Mordecai.
COM ISSO CONHECEREMOS OS CUIDADOS ANTECIPADOS DE DEUS ATRAVÉS DE ATITUDES CORRETAS DE SEUS FILHOS.

Passados mais 5 anos (1.3 comp. 2.16 e 3.7) - 5º ano do reinado de Ester.

CAPÍTULO 3
HAMÃ E O REI CONCORDAM NA MORTE DOS JUDEUS.

Surge no cenário um personagem muito especial dentro desta história :
1. Hamã, o Agagita. Muito honrado pelo rei. Homem de sabedoria e grande ambição. (1.13).
(a possível origem deste nome é dos descendentes de Agague, a quem Saul poupou – conforme I Sm 15).
2. O rei ordena que todos deveriam se prostrar diante de Hamã (v. 3).
Mordecai, sendo judeu, provavelmente sabia da impossibilidade de adorá-lo e recusou-se a fazê-lo.
A DESOBEDIÊNCIA de Mordecai enfureceu a Hamã, que buscou vingar-se de Mordecai.
3. Plano para extermínio de todo o povo judeu – das províncias do império.
• Marcou a data através de sortes “PUR”, no primeiro mês do ano, para se saber quando seria a data para execução do povo(v. 7). No v. 13, está a data : 13 do duodécimo mês do mesmo ano. 12 meses após.
• Estratégia: Aponta a diferença de conduta dos judeus. Oferece ao rei vantagens financeiras.
• O rei concorda com o plano de Hamã : É assinado o Decreto que estabelecia a morte do povo Judeu.
• A comunicação é feita a todas as províncias do império. (v. 13)
4. A comemoração
No v. 15, Assuero e Hamã bebiam, enquanto a população de Susã estava perplexa.
O PODER FACILITA A MANIFESTAÇÃO DO PECADO.
Pecado:
A desobediência deliberada a Deus. A consciência do erro e a permanência nele. A bebida, a mentira, o sexo antes do casamento, o desrespeito aos pais, o colar nas provas.

CAPÍTULO 4
A SENTENÇA DE MORTE SOBRE O POVO JUDEU

1. A reação dos judeus – Desespero. Pairava sobre eles uma sentença de morte assinada pelo próprio rei. NADA havia que pudesse alterar a situação. Choro, lamentos e jejuns foi a reação do povo judeu. Mordecai rasgou suas vestes em atitude que expressa desolação e infortúnio. Mordecai fez chegar até a rainha todas as informações necessárias a respeito do decreto do rei.
2. Como reação, Ester mandou providenciar novas roupas para seu primo. Ela argumentou que não poderia chegar à presença do rei sem ser por ele chamada, pois correria risco de vida. Estava mais preocupada com os riscos pessoais, que com a realidade que estava se abatendo sobre seus irmãos judeus (v. 11). A reação da rainha não foi a esperada por Mordecai.
3. A exortação de Mordecai, seu primo. Lembra sua origem, e não obstante sua condição de rainha, ela também estava sob a mesma sentença.
4. Sua confiança em Deus :
“ SE TU AGORA TE CALARES, DE OUTRA PARTE SE LEVANTARÁ O LIVRAMENTO”.
E AINDA: “VERIFICAS SE NÃO FOI PARA ISTO QUE DEUS TE COLOCOU EM TAL POSIÇÃO”. (v. 14).
5. O arrependimento de Ester. Considerou as palavras de seu primo, arrependeu-se de sua posição e respondeu : “Irei ter com o rei, se perecer, pereci”.(v. 16)

VEMOS AQUI O DESEPERO, MAS TAMBÉM E A CONFIANÇA DE MORDECAI EM DEUS. A INSENSIBILIDADE INICIAL DE ESTER, NÃO COMPREENDENDO O PROPÓSITO DE SEU CARGO, E SEU POSTERIOR ARREPENDIMENTO.

CAPÍTULO 5
O CONVITE DE ESTER

1. Ester arrisca sua vida. Vai até o rei, este poupa sua vida, e ainda lhe trata com todo grande deferência (v. 3). A rainha aproveita a ocasião e convida ao rei e Hamã para um banquete que ela oferecerá.
2. Hamã prestigiado trama a morte de Mordecai, erguendo uma forca.(v. 14)
DUVIDAMOS DOS CUIDADOS DE DEUS E ENCONTRAMOS RISCOS ONDE NÃO HÁ RISCOS. DEUS JÁ HAVIA PROVIDENCIADO O LIVRAMENTO HÁ 9 ANOS ANTES, QUANDO FEZ DE ESTER A RAINHA.

CAPÍTULO 6
O INÍCIO DO LIVRAMENTO

1. O rei é acometido de insônia. E durante a noite os livros do registro das crônicas do rei são lidos para ele. E é lembrada a denuncia que Mordecai fez da conspiração (2.21-23). O rei ao saber que aquele homem não fora recompensado, tem interesse de fazê-lo.
2. Logo cedo Hamã estava no palácio, para obter autorização para enforcar Mordecai. O rei o interpelou de como se deveria fazer com um homem a quem o rei desejasse honrar.
3. Hamã, acreditando que se tratava de si mesmo, aconselhou ao rei altas honrarias: um desfile com a coroa, trajes e o cavalo real, alguém que o conduzisse por toda a cidade anunciando o que estava acontecendo. O rei honra a Mordecai e ordena que Hamã anuncie a todos na cidade.
A AÇÃO DE DEUS EM NOSSO CUIDADO ENVOLVE MISTÉRIOS.

CAPÍTULO 7
ESTER REVELA SUA ORIGEM E A MORTE DE HAMÃ.

1. A revelação de sua origem judaica e a denúncia contra o plano de Hamã para extermínio de seu povo.
2. O rei saiu enfurecido e em pânico Hamã deita-se sobre o leito onde se achava Ester. O rei ao voltar viu, mais se indignou e supôs que Hamã tentava seduzir a própria rainha.
3. Hamã é sentenciado à morte (v. 8). Enforcaram-no na forca que ele fizera para Mordecai.
A GRANDEZA MOSTRADA POR DEUS EM SEUS CUIDADOS. SENSIBILIZANDO O REI, E MOSTRANDO O VERDADEIRO CARÁTER DE HAMÃ.

CAPÍTULO 8
AS BOAS NOVAS DE SALVAÇÃO

1. Ester revela seu parentesco com Mordecai, o qual passa a ser da confiança do rei (O anel, v. 2). E suplicou ao rei que desfizesse o decreto que condenava à morte o povo judeu. Mas um documento do rei não poderia ser revogado, pois geraria desconfiança sobre os futuros atos do rei.
2. Então, um novo decreto é feito autorizando a todos os judeus que defendessem suas vidas, no dia marcado, 13 do duodécimo mês.
3. A notícia em cada local que chegava era recebida com alegria por todos os judeus.
OS CUIDADOS DEUS SÃO COMPLETOS: ALÉM DE ELIMINAR HAMÃ, AUTORIZA QUE O POVO JUDEU SE DEFENDA CONTRA SEUS INIMIGOS.

Percebemos o amor de Deus se manifestando para proteger seu povo. Assim como foi enviada notícia às pessoas que estavam condenadas à morte, Deus enviou seu Filho perfeito, Jesus Cristo, que morreu na cruz do calvário por pecadores, mas ressuscitou e hoje está vivo, e convida a cada um para, com arrependimento, receberem o presente da salvação.

CAPÍTULO 9
A FESTA DO PURIM: UM MEMORIAL DE GRATIDÃO

1. Os judeus em sua defesa mataram a todos seus inimigos (v. 5).
2. Mordecai, envia cartas a todos os judeus para não esquecerem e comemorarem anualmente nos dias 14 e 15 do mês duodécimo em lembrança ao grande livramento. Por isso aqueles dias se chamaram Purim, segundo o nome Pur - lançar sortes.
DEVEMOS DAR SEMPRES GRAÇAS, POIS DEUS TEM CUIDADO DE CADA UM DE NÓS.

CAPÍTULO 10
A EXALTAÇÃO DE MORDECAI

Mordecai passa a ser um dos principais do reino da Pérsia e utiliza isto para proteção e defesa do povo judeu. O cuidado de Deus através de irmãos.
NÓS SOMOS UM MEIO DA MANIFESTAÇÃO DO CUIDADO DE DEUS

CONCLUSÃO
Deus, em seu cuidado, livrou o povo Judeu do extermínio, da maldade dos homens. A angústia e a perseguição que estava prevista para cair sobre o povo judeu foi totalmente desfeita. Deus cuidou de Seu povo. Assim Ele faz conosco. Devemos depositar nossa confiança em Deus. Ele cuidará de nós. Tenhamos uma vida cristã segundo esta certeza. Deus está cuidando de cada um de nós.

DESAFIO PARA O ALUNO SALVO
Creia que Deus tem dedicado cuidados especiais para contigo. Apresente a Deus em oração suas necessidades, angústias, aflições e necessidades. Confie em Seus cuidados.

APELO
Você que ouviu sobre os cuidados de Deus para com cada crente, se quizer também participar dos cuidados de Deus, arrependa-se e confesse seus pecados a Deus, e assim Ele passará a cuidar de você.

ATIVIDADE
Jogo de Perguntas e respostas.
.

É permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste Blog, desde
que o nome da autora seja mencionado e postado o seu link de origem.  
Lei n .9.610,19/02/98.  http://amulhereapalavra.blogspot.com/